INFO

 

Guitarrista, compositor e arranjador, natural de Belo Horizonte, Magno Alexandre iniciou seus estudo de musica em 1987, influenciado por musica mineira e rock, logo depois se apaixonou pelo jazz.

 

Estudou teoria musical na antiga FUMA (hoje Universidade Estadual de Música -UEMG) e na Fundação de Educação Artística. Como instrumentista Magno é autodidata tendo como primeiros incentivadores os professores Guilherme Monteiro, Wilson Lopes e Julio Marques.

 

Em 1991 teve seu primeiro grupo de música instrumental, o “Feijão de Corda”, onde juntamente como músicos, Luiz Enrique, Zazu e Hudson Vaz, compunha e se apresentava em Minas Gerais.

 

Em 1993 conheceu o baterista e compositor Nenê, a quem Magno considera seu maior professor. Juntamente com Eneias Xavier, formaram o Nenê Trio, e mais tarde no formato quarteto, com o saxofonista Vinicius Dorin, gravaram três cds: Ao Vivo no CCBB (1996), Suite Curral del Rey (1997 e Porto dos Casais 1998).

 

Nesses quase trinta anos de musica, Magno teve a oportunidade de trabalhar ao lado de músicos ilustres e relevantes no cenário nacional e internacional como: Nivaldo Ornelas, Marcio Montarroios ,Toninho Horta, Gerald Cleaver, Mike Eckroth, Harvey Wainapel, Paulinho Trompete, Stephan Kurmann, Mauro Senise dentre vários outros.

 

Em 2005 o músico venceu a Vª Edição do Prêmio BDMG de Música Instrumental e ganhou o Prêmio Marco Antônio Araújo de melhor CD Instrumental de 2004 com "MARACATUABA". 

O CD premiado contou com as participações de Toninho Horta, André Mehmari, Sergio Santos, Nenê, Toninho Ferraguti, Benjamim Taubkin, Célio Barros, alem de Fernando Rocha e Anna Jonshult.

 

 

 

Ainda no ano de 2005 tocou suas composições na Suiça, no conhecido Jazz Club, “Bird’s Eye” onde voltou em 2006 e 20013.

 

Em 2006 fez parceria com Nivaldo Ornelas, no projeto “Gerações de Minas”, mostrando musicas de ambos com um grupo tendo nomes como Paulo Braga na bateria, Kiko Continentino ao piano e Sérgio Barroso no baixo.

Mais tarde foi convidado por Nivaldo `a participar do “DVD Nivaldo Ornelas”.

 

Em 2007 foi convidado por Túlio Mourão, a tocar sob regência da maestrina e compositora americana Maria Schneider no festival " TUDO é JAZZ", em Ouro Preto. 

 

Neste ano também participou do conexão Vivo, onde se apresentou ao lado de Chico Amaral, Milton Nascimento, Marina Machado e Samuel Rosa.

 

Em 2008 e 20010 e 2013 voltou a Europa e tocando suas composições com o  grupo sueco “Duo JBrazil” e teve ótima critica de jornais locais.

Em 2015 visitou NYC e gravou a primeira sesão para seu segundo CD "Marajó" com os musicos Mike Eckroth, Ricky Rodriguez e Adriano Santos. Em 2016 voltou a NY para uma segunda sesão de gravações e tocou no Zinc Bar. Em agosto, se apresentou em Basel, (Bird's eye jazz club e Museu Tinguely), com Mike Eckroth, Stephan Kurmann e Julio Barreto.

Foi eleito como um dos melhores instrumentistas do ano de 2016.

 http://www.melhoresdamusicabrasileira.com.br/2016/12/instrum2016.html.

Atualmente tem participado de festivais do gênero como o "Tabuleiro Jazz Festival"(MG), onde liderou o grupo que teve como convidado o fagotista Paul Hanson.  

 

Clipping:https://www.flickr.com/photos/132572957@N08/

 

 

fullsizeoutput_13a6

Foto Paulo Ti